Empreendedorismo e liderança

Share

por Ronaldo Lundgren.


Empreendedorismo e liderança andam juntos.

Existem poucos trabalhos abordando esses dois temas simultaneamente. A maioria das pesquisas existentes remetem à questão fundamental do empreendedor visto pela ótica dos atributos de personalidade versus uma abordagem comportamental.

Empreendedorismo
Empreendedorismo
Liderança
Liderança

Empreendedorismo

Para o canadense Louis Jacques Filion, os pesquisadores que se dedicam a estudar o empreendedorismo poderiam ser classificados em dois grandes grupos: os economistas e os comportamentalistas.

Filion chama de economistas os que se  interessam em entender a importância do empreendedor como força motriz do sistema econômico. Tais pesquisadores qualificaram o empreendedor como:

  • um identificador de oportunidades de negócio;
  • criador de negócios;
  • tomador de riscos; ou
  • aquele que informa o mercado sobre novos elementos.

Os comportamentalistas, por sua vez, consideram que impulsos psicológicos dirigidos para a necessidade de conquista e de realização são anteriores ao desenvolvimento econômico. Daí, o interesse em definir o empreendedor e suas características. Inúmeros trabalhos de pesquisa  acabaram por gerar uma lista de atributos dos empreendedores.

Empreendedorismo pressupõe, acima de tudo, a realização do indivíduo por meio de atitudes de inquietação, ousadia e proatividade na sua relação com o mundo.

Por isso que uma pessoa empreendedora é associada a outros ramos de atividade além da econômica. Encontramos professoras empreendedoras que, a despeito da escassez de recursos e salários, implementam medidas inovadoras e motivadoras para estimular o aprendizado de seus alunos.

Liderança

Do lado da liderança, temos o conceito que a define como a arte de influenciar pessoas a, juntas, atingirem um objetivo que seja do interesse de todas elas.

Podemos listar algumas características que identificam o empreendedorismo e a liderança:

EMPREENDEDORISMO

LIDERANÇA

Senso de humor Comunicação e habilidades sociais
Tolerância à ambiguidade Confiabilidade
Ponto de vista otimista Habilidade para motivar
Econômico e habilidoso em gerenciar dinheiro Honestidade e integridade
Necessidade de independência Confiança inspiradora
 Habilidade para agir Inteligência e habilidade cognitiva
 Identificação de oportunidades de mercado Conhecimento do negócio
Paciente e perseverante Real interesse nos outros
 Crença no controle sobre os eventos Orientação para a equipe

Da tabela anterior, é possível destacar que liderança e empreendedorismo compartilham três componentes conceituais: força pessoal, inovação/visão e aceitação de risco.

Empreendedorismo e Liderança

Embora compartilhem três componentes, os papéis desempenhados por líderes e empreendedores são diferentes.

Empreendedor pode ser qualificado como o empresário que toma a iniciativa e corre risco para ganhar dinheiro. O líder, como alguém que comanda, guia e inspira outros.

A diferença está caracterizada, igualmente, pelo fato de que líderes atuam em diversas áreas da atividade humana. Estão nas forças armadas, nas instituições religiosas, na política e esporte, por exemplo.

Enquanto a atuação dos empreendedores tende a ser relacionada, prioritariamente, com a criação e a operação de uma organização, seja ela uma empresa, um organismo público ou uma organização não governamental.

Essa análise sugere que os termos empreendedorismo e liderança apresentam certa similaridade conceitual com uma considerável área de sobreposição, mas que, ainda assim, são claramente diferentes.

Enquanto a liderança está mais diretamente associada aos componentes conceituais relacionados a pessoas, o empreendedorismo tende a estar mais ligado aos conceitos de busca por independência por meio da exploração de oportunidades de mercado.

Embora possuam diferenças, empreendedorismo e liderança andam juntos.

Podemos entender que o empreendedorismo não é percebido como parte necessária da liderança bem-sucedida. Mas que liderança é um elemento do sucesso empreendedor.

Caso tenha gostado, por favor não deixe de curtir e compartilhar.

Uma história para guardar

Recentemente, li uma reportagem que tratava de reclamações sobre o atendimento aos clientes de um restaurante. O motivo mais criticado se referia ao elevado tempo de espera para a execução dos serviços. Tudo era demorado. Inclusive para quem aguardava um lugar à mesa.

O gerente do restaurante resolveu estudar o problema, de modo a poder apresentar soluções à direção, antes de a situação passar a se refletir nas finanças da organização. Durante os estudos, verificou as filmagens internas registradas pelas câmeras de vigilância. Um fato lhe chamou a atenção.

As imagens mostravam que a maior parte dos clientes estava utilizando os aparelhos de celular. Conectados às redes sociais, retardavam a se decidir pelos pedidos, forçando os garçons a retornarem duas ou três vezes, em média, até que fosse realizado o pedido.

Ao serem servidos, permaneciam focados em seus smartphones, deixando a comida esfriar e a bebida esquentar. Em consequência, o número de solicitações de mais gelo, bem como para reaquecer a refeição aumentou em cerca de 30%.celular

Como resolver?

O gerente constatou que o problema não estava sendo causado por sua equipe. A solução para o caso era mais complicada. O que poderia ser feito? Como orientar os clientes a deixarem de lado seus aparelhos, de modo a apreciarem aquele momento de prazer com a família ou os amigos?

Observem como as atribuições do gestor, associadas a medidas praticadas pelo líder facilitam a achar uma solução e, mais importante, a implementar essa solução. Para esse caso, o líder/gerente agiu com base no SABER, SER e FAZER.

Saber

O líder sabe que conhecer a sua profissão é um passo importante para encontrar soluções para situações novas que aparecem. Foi isso que o líder/gerente fez. Ele pesquisou, estudou e passou a entender as razões das críticas ao seu restaurante.

O passo seguinte foi procurar sugestões com a sua equipe para o caso. Depois, buscar a participação dos próprios clientes, oferecendo-lhes a oportunidade de contribuírem para reduzir os efeitos de um comportamento bem contemporâneo e conhecido por eles.

Fazer

As consultas indicaram a criação de uma pequena campanha promocional. Por intermédio de cartazes, folhetos e do contato pessoal feito pelos garçons, os clientes que se dispusessem a deixar os aparelhos celulares em uma caixa de papelão, no formato de um cofre, colocada no centro da mesa, teriam direito a um percentual de desconto sobre o total da conta.

Ser

A atitude do gerente, ao demonstrar atenção às críticas recebidas, não as descartando com argumentos que apontam a culpa para os lados, foi percebida pelos integrantes de sua equipe e pela direção do restaurante.

De mesmo modo, a humildade em consultar os funcionários, pedindo sugestões para solucionar o caso, ajuda a fortalecer o espírito de equipe, ajudando a obter o comprometimento de todos.

Aproveite! Você pode fazer diferente.

Situações relativamente simples podem reunir os ingredientes para praticar a liderança. Não as deixe passar.

Ser empreendedor não se resume a ser empresário. Ser líder não é apenas para quem ocupa um cargo numa empresa. Junte essas duas habilidades. Você pode fazer diferente.

Para começar agora, deixe seu comentário. Você é diferente: nem melhor nem pior. Você tem algo a compartilhar com os demais leitores. Basta apenas Agir.


Referências:

Álvaro Cardoso Armond, publicado na Revista de Administração Mackenzie.

Autor: Ronaldo Lundgren

Possui graduação pela Academia Militar das Agulhas Negras; é Mestre em Estudos Estratégicos pelo US Army War College; e Doutor em Ciências Militares pela Escola de Comando e Estado-Maior do Exército.

Deixe uma resposta