COVID-19 E O LÍDER ANTIFRÁGIL [Andrá tutto bene]

Share

COVID-19 E O LÍDER ANTIFRÁGIL

COVID-19 E O LÍDER ANTIFRÁGIL

por Haendel Motta.

Você sabe o que é evento Cisne Negro?

O termo consagrou seu autor, Nassim Taleb, e o levou ao topo do New York Times Bestsellers. Em “A lógica do Cisne Negro”, Taleb trata do acontecimento imprevisto, o cano que estoura, a fatalidade, a zebra…

Em um sistema complexo, tal como o contexto em que vivemos hoje, o Cisne Negro é aquilo que emerge para além da soma das partes: o inesperado 11 de setembro de 2001; o crack financeiro de 2008; o isolamento forçado por uma pandemia global em 2020.

Sim, vivemos os desdobramentos de um Cisne Negro chamado covid-19, ainda longe do fim, com impactos nos sistemas de saúde e financeiro, mas que devemos e podemos, sim, encarar.

Um segundo termo criado por Taleb pode então ser lembrado aqui:

Antifrágil.

Para quem nunca ouviu falar dele, aqui vai um brevíssimo resumo:

Frágil: quebra fácil com uma pancada;
Robusto: permanece o mesmo depois de uma pancada;

Antifrágil: se aperfeiçoa depois de uma pancada.

Segundo Taleb, na impossibilidade de prever Cisnes Negros, cabe sermos antifrágeis, isto é, sairmos melhores do que entramos de pancadas como a que vivemos hoje.

E aqui entra a importância de saber liderar em tempos complexos. Na falta de protocolos claros sobre como proceder, liderar será não apenas reagir, mas se antecipar e assumir o protagonismo diante das circunstâncias.

Nesse sentido, a antifragilidade de um líder se vê na criação de caminhos ainda não trilhados, e na ousadia de chamar para si a responsabilidade sobre a condução correta a seguir.

Nessa medida, grandes possibilidades se abrem:

  • que muitos agora descubram as reuniões em vídeo,
  • a possibilidade de trabalhar em casa,
  • a importância de frear e aproveitar melhor o tempo,
  • o espírito coletivo,
  • a interdependência da humanidade,
  • o impacto de pequenas ações,
  • a empatia pelos idosos,
  • nossa fragilidade e antifragilidade – e, sobretudo,
  • aquela força demasiadamente humana que, no meio do caos, grita em nós que andrá tutto bene!

Referência(s)

Haendel Motta é palestrante de liderança e fator humano na revolução digital.

 

Autor: Ronaldo Lundgren

Possui graduação pela Academia Militar das Agulhas Negras; é Mestre em Estudos Estratégicos pelo US Army War College; e Doutor em Ciências Militares pela Escola de Comando e Estado-Maior do Exército.

2 comentários em “COVID-19 E O LÍDER ANTIFRÁGIL [Andrá tutto bene]”

Deixe uma resposta