Atitude, maneira de falar, tom da voz

Share

por Ronaldo Lundgren.

Quem não se comunica, se trumbica! Já dizia o velho Chacrinha. Quem ainda não ouviu essa mensagem do Velho Guerreiro? Uma única frase. Cheia de verdade.Chacrinha

A comunicação é uma ferramenta essencial para a liderança. Saber emprega-la é certeza de êxito. Uma diretriz, um plano, uma ordem, um elogio, uma repreensão, uma contratação, uma dispensa, uma campanha publicitária, um comunicado rotineiro. Tudo precisa da ferramenta comunicação.

Você pode transmitir suas mensagens de várias maneiras. Pela voz, por escrito, por imagens, por meio eletrônico, por linguagem corporal, pela combinação de mais de uma delas. Vale a pena refletir antes de a mensagem sair da origem e se dirigir ao destino. Como dizem, existem quatro coisas que não voltam para trás: a pedra atirada, a palavra dita, a ocasião perdida e o tempo passado.

Quando você transmite sua mensagem pela fala, sua atitude contribui para que a pessoa que está ouvindo preste mais ou menos atenção. Por atitude, entenda-se: você está sério ou relaxado; alegre ou com raiva/triste; com respeito ou deboche; nervoso ou sereno; falando baixo ou aos gritos; traje compatível com a situação ou não.

Imagine ir a uma consulta médica e o doutor lhe receber em traje de banho; ir a uma oficina e o mecânico está super limpo; a uma cabeleireira desarrumada. A linguagem não verbal interfere muito na mensagem a ser transmitida e recebida.

A ocasião também interfere. Suponha estar em um campo de futebol e resolver transmitir o resultado do relatório mensal para os seus companheiros de firma? Não dá liga.

A mensagem transmitida oralmente é a mais comum. Normalmente, a técnica para transmissão de mensagem verbal recomenda: atrair a atenção da audiência; introduzir o assunto; passar a mensagem; e confirmar se a mensagem foi entendida. Para isso fluir naturalmente, procure fazer contato visual com o interlocutor; flutuar a voz, para não soar monótono; variar sua posição; utilizar expressões faciais; gesticular de maneira comedida.

Para pessoas que têm dificuldade em se expressar verbalmente, existem cursos que auxiliam a melhorar o uso dessa técnica. Fonoaudiólogos podem ajudar muito. Para casos de voz estridente, que incomodam o interlocutor; para casos de gagueira, que são motivo de bullying.

Na transmissão por meio eletrônico, nunca clique no botão enviar sem reler o que você escreveu. A velocidade digital não perdoa a falha. Uma palavra errada, uma forma de tratamento inadequada, uma frase sem sentido podem fazer um grande estrago a sua reputação.

Ao final, você precisa ter o sentimento de que sua mensagem foi entendida. Este é o resultado que importa. Você foi entendido?

Autor: Ronaldo Lundgren

Possui graduação pela Academia Militar das Agulhas Negras; é Mestre em Estudos Estratégicos pelo US Army War College; e Doutor em Ciências Militares pela Escola de Comando e Estado-Maior do Exército.

Deixe uma resposta