Como tomar decisões com base na sua intuição

Share

por Melody Wilding.

Como tomar decisões com base na sua intuição

Você já teve a experiência de saber que uma situação simplesmente não parece correta? Você sabe como é: aquela sensação incômoda de que algo está errado? 

Meu instinto começou a sussurrar para mim no início da minha carreira. Na época, eu racionalizei que a pressão extrema que senti foi um efeito colateral da minha própria inadequação, não o resultado de uma cultura de escritório tóxica. “Se eu apenas trabalhar mais e persistir, melhorará“, eu disse a mim mesma.

Mas com o passar dos meses, desenvolvi um profundo conhecimento de que não era o caminho certo para mim. E aí, já não podia mais ignorar minha intuição. Uma sensação de medo persistente me seguiu em todos os lugares. Sem receio, deixei aquele trabalho para começar o meu próprio negócio. Absolutamente, foi a melhor escolha. Eu sabia que meu instinto poderia ser confiável para me guiar.

“E aí, já não podia mais ignorar minha intuição”.

Pesquisas mostram que usar a intuição nos ajuda a tomar decisões melhores e nos dá mais confiança nelas. Isso pode surpreender as pessoas que não consideram a intuição no seu dia-a-dia.

Na realidade, a intuição é uma habilidade poderosa, apoiada cientificamente. Aprender a confiar no seu instinto pode ser uma vantagem competitiva nos negócios e na vida.

O que é intuição?

Os psicólogos definem a intuição como “compreensão imediata, conhecimento ou consciência, não derivada da percepção nem do raciocínio“. É um sentimento automático e sem esforço que, muitas vezes, o motiva rapidamente a agir.

Como empreendedora, ao trabalhar com meus clientes, confio em meus instintos o tempo todo.

Parte do meu trabalho é trazer ordem e estrutura para os pensamentos e comportamentos dos outros. Para fazer isso, canalizo minhas energias para demonstrar empatia e sensibilidade. Eu também uso minha intuição. Ela me ajuda a chegar à fonte do que realmente incomoda alguém – mesmo que ele não consiga encontrar as palavras para se exprimir.

Intuição é… compreensão imediata, conhecimento ou consciência, não derivada da percepção nem do raciocínio.

Você colherá benefícios ao aperfeiçoar sua intuição. Por exemplo, quando fizer um discurso ou uma apresentação, habitue-se a fazer uma “leitura” na sala. Assim, você pode customizar seus pontos de modo que eles ressoem com sucesso para seu público-alvo.

Se você estiver envolvido no desenvolvimento de um novo produto e não tiver certeza sobre como escolher entre as soluções, recorrer à intuição pode orientar seu processo criativo na direção certa.

A intuição é uma habilidade deliberada que pode ser desenvolvida. Depois de aperfeiçoada, ela é aplicável em muitas situações. Ela lhe ajuda a escolher um plano de carreira, por exemplo. Em momentos de pressão, ela auxilia nos julgamentos, bem como nas respostas a perguntas complicadas.

Siga seus Instintos

Evidências informais revelam que os cientistas frequentemente fazem descobertas “acidentalmente”.

Quando os cientistas mantêm uma mente aberta e curiosa, eles são mais capazes de identificar padrões e criar conexões criativas. Este tipo de inovação por palpite é responsável por descobertas incríveis como a penicilina e o teflon.

Embora muitas pessoas digam que preferem tomar decisões de forma racional, elas não se dão conta de quanto é fácil para a mente ficar sobrecarregada de dados.

Uma pesquisa demonstrou o poder de usar a intuição, em vez de ignorá-la e usar apenas informações racionais. Neste estudo, os compradores de carros que confiaram apenas na análise das informações disponíveis ficaram satisfeitos com suas compras em cerca de um quarto do tempo.

Enquanto isso, aqueles que fizeram compras intuitivas ficaram felizes em 60% das vezes. Isso porque confiar em amostras de dados menores permite que nossos cérebros tomem boas decisões, mesmo na falta de muita informação.

O instinto torna a tomada de decisões mais rápida e fácil. Mas isso por si só não é o motivo de ele ser tão poderoso. Confiar em seu instinto também pode levar a decisões que resultam em melhores resultados.

Balanceamento de Coração e Cabeça

Uma de minhas clientes, Norah, me disse que estava pensando em deixar o emprego, mas não conseguia tomar uma decisão final.

Ela não queria fazer algo de que pudesse se arrepender. Já havia passado por todos os exercícios analíticos em que conseguia pensar: uma lista pró/contra; conversado com uma amiga; e imaginado como seria se ela ficasse no emprego versus se ela fosse embora.

A única coisa que ela não fez, porém, foi entrar em sintonia com sua intuição.

Norah estava cercada pelo estresse e por barulho ao analisar a situação. Ela não parou para fazer um teste de intuição. Quando ela fez, descobriu que sua intuição estava sinalizando alto e claro.

Eu perguntei a ela simplesmente: “A ideia de sair parece um ‘forte sim’ ou apenas um ‘sim’?”

Quando Norah pensou em continuar no emprego, sentiu uma pontada de alerta e teve até uma reação fisiológica. Quando ela pensou em ir embora, seu comportamento fez um 180 graus. Ela se recostou na cadeira e sentiu uma profunda sensação de alívio.

Solicitar a ajuda da sua intuição em decisões importantes como essa pode parecer ilógico, mas na verdade é o momento perfeito para ouvi-la.
Mesmo que sua mente tenha racionalizado todas as razões pelas quais você deveria permanecer em um emprego ou um relacionamento, seu instinto tem escutado e catalogado todos os sinais e bandeiras vermelhas.

Como holisticamente aprimorar sua intuição

A intuição pode ser desenvolvida como uma habilidade de tomada de decisão.

Para refinar sua sensibilidade aos instintos, é essencial criar espaço para a intuição crescer, assim como praticar técnicas para prestar mais atenção a ela.

Algumas pessoas nascem com grandes habilidades intuitivas. Há evidências de que as mulheres, em particular, têm uma forte intuição porque (a partir de uma perspectiva evolucionária) elas precisavam de um forte senso de consciência para proteger seus filhos do perigo.

Habilidades intuitivas também podem ser afetadas por experiências que ocorrem durante períodos de crescimento emocional. Se alguém experimenta uma infância traumática, é provável que ele experimente dúvidas excessivas e abafe sua voz interior por autoproteção. O bom é saber que é possível aprender a confiar em sua intuição.

Para a maioria das pessoas, o trabalho de aperfeiçoar sua intuição requer apenas mudanças pequenas e habituais. Aqui estão algumas maneiras de praticar o desenvolvimento de sua habilidade:

1. Coloque a Intuição à frente e no centro

As empresas que dizem que adotam a intuição nem sempre se organizam de modo a permitir que ela seja usada.

Se você é um líder que deseja que a intuição desempenhe um papel em sua organização ou em sua equipe, ajuste seus cronogramas de acordo. Se os prazos são rigorosos e fixos, a criatividade não pode prosperar.

Em seguida, incentive sua equipe a começar a pensar de forma intuitiva e a realizar testes no instinto. Para explorar o que isso significa, considere mudar a maneira de tomar decisões. Se uma decisão geralmente vem depois de uma análise intensiva, experimente usar uma combinação de dados e um pensamento intuitivo.

Em particular, faça um esforço coletivo para ouvir mais. Não despreze sentimentos ou palpites. Qualquer equipe naturalmente tem um mix de pessoas cada vez menos intuitivas. Ao expandir sua intuição coletiva, você reforça suas habilidades individuais também.

2. Use o Teste de Julgamento de Encaixe

Tente este exercício para praticar a tomada de decisão com uma pergunta que você está deliberando:

  • Escreva uma simples pergunta sim / não em um pedaço de papel.
  • Certifique-se de que a questão é acionável e não teórica.
  • Por exemplo, em vez de “Não gosto do meu chefe?”, escreva: “Devo sair do meu trabalho?”
  • Escreva “sim / não” abaixo da pergunta e deixe uma caneta por perto.

Agora vá fazer outra coisa por algumas horas. Quando você se deparar com o pedaço de papel, pegue a caneta e feche os olhos. Em seguida, abra-os e circule imediatamente sua resposta.

Este exercício baseia-se na precisão do pensamento rápido do instinto. Pode não ser uma resposta que você goste, especialmente se a pergunta for grande, mas há uma boa chance de você se forçar a responder honestamente.

É uma boa maneira de esclarecer a situação, independentemente de como você decide agir.

3. Crie espaço para reflexão

A intuição não pode florescer em ambientes movimentados e barulhentos – seja no trabalho, durante seu trajeto ou em casa.

Para realmente ouvir a percepção que vem de dentro, você precisa construir a tempo para refletir sobre suas experiências. Isso parece mais fácil de dizer do que fazer.

Porque reconheço que a intuição desempenha um papel importante em minha vida, eu construo o tempo de reflexão em minha agenda. Eu reservo um tempo entre reuniões. Desta forma, ajusto minhas rotinas de manhã e à noite para que eu tenha tempo para relaxar e refletir.

Outras ferramentas para reflexão incluem registro no diário, fazer caminhadas para limpar a cabeça e cultivar uma prática de meditação ou atenção plena.

Uma simples técnica de meditação é simplesmente usar um momento para se tornar consciente de como você se sente. Examinando regularmente seu corpo e checando seus sentimentos, você pode entrar em contato com o que seu instinto está dizendo.

A natureza transformadora e expansiva da intuição

Sua capacidade intuitiva está crescendo enquanto você lê isso. Isso nunca para. Essa é a beleza desta incrível ferramenta.

Quando aproveitamos e aplicamos a intuição, somos capazes de tomar decisões com mais rapidez e conforto. Muitas vezes, tomamos decisões que têm mais resultados bem-sucedidos. E com o tempo, nossa capacidade de perceber e usar nossa intuição aumenta – e assim aumentam os benefícios.

Estou interessada no meu conhecimento do mundo, e confio no meu instinto. Agora, vejo minha intuição como um diferenciador central em meu trabalho. Um enorme corpo de pesquisa científica crescente mostra que a intuição é mais poderosa do que jamais imaginada.

Claro, você provavelmente teve um sentimento sobre isso o tempo todo.

Referência(s)

How to Make Better Decisions by Improving Your Intuition, de Melody Wilding – Human Behavior professor. Coach.

Mundo das Mensagens.

Akashic Records Institute.

Autor: Ronaldo Lundgren

Possui graduação pela Academia Militar das Agulhas Negras; é Mestre em Estudos Estratégicos pelo US Army War College; e Doutor em Ciências Militares pela Escola de Comando e Estado-Maior do Exército.

Deixe uma resposta