O papel do líder na motivação de equipe

Share

por Ronaldo Lundgren.

Trabalho em GrupoO papel do líder na motivação de equipe

Segundo Stephen Robbins, liderança é a capacidade de influenciar o grupo para alcançar as metas estabelecidas. A liderança pode ser formal ou não. Ela é formal quando é exercida por um alto cargo na organização. A liderança informal pode ser entendida como aquela exercida por alguém que não ocupa um cargo na hierarquia da empresa.

Qual é o papel do líder na motivação de equipe para o alcance de metas organizacionais?

Entender o que eles querem

O que sua equipe quer? Descubra o que cada um precisa para ser motivado. Qual o objetivo de vida de cada um deles? Isso é função de líder. Mostre para sua equipe que você acredita em cada um deles porque os conhece.

Escutar o que eles falam

Caminhe pela empresa. Não fique preso à rotina burocrática do escritório. Vá até ao local do cafezinho para conversar. Pergunte o que eles almejam em suas respectivas carreiras. Onde eles querem estar daqui a 1 ano ou daqui a 10 anos? Escutar atentamente possibilita que o líder oriente cada indivíduo.

Liderar pelo exemplo

“A palavra convence. O exemplo arrasta.” As pessoas estão sempre observando o líder. O que ele(a) faz ou deixa de fazer. Como reage. Como se veste. Atitudes contam mais do que discursos. Querendo ou não, você serve como modelo para sua equipe. Se espera que a equipe seja a melhor, seja você mesmo o melhor líder que puder.

Aumentar salário não é tudo

Dinheiro não é tudo. Embora seja uma das fontes de motivação. Sua equipe, contudo, espera outros tipos de reconhecimento. Algumas estratégias de motivação podem ser implementadas, levando em consideração as diferenças individuais.

Estratégias de motivação

Programa de reconhecimento dos funcionários – o reconhecimento está relacionado à teoria do reforço, que recompensa um comportamento com o reconhecimento, logo após sua ocorrência. O reconhecimento se dá de várias formas: um cumprimento; um e-mail, elogiando o desempenho, para reforço da coesão e motivação em equipes; uma celebração ou festa, que torna visível o sucesso do grupo; um elogio; um agradecimento em público ou em particular; e até premiações.

Programa de capacitação e treinamento – o treinamento e capacitação em cursos que estimulam a motivação é fator primordial de sucesso. Segundo Idalberto Chiavenato, “[…] para serem bem sucedidas, as organizações precisam de pessoas espertas, ágeis, empreendedoras e dispostas a assumir risco”. Portanto, são as pessoas que fazem as coisas acontecer. Considerando ser essencial o treinamento e o desenvolvimento das pessoas.

Programa para a liderança – o líder pode provocar a motivação através de estímulos que compensem o desempenho obtido. Para Sylvia Vergara, um líder pode motivar desafiando as pessoas, pois todos possuem potencial; comunicando os padrões da empresa; comunicando-se; estimulando o desenvolvimento; levando o funcionário a se orgulhar da execução que lhe é pertinente; elogiando, incentivando, confiando nas pessoas; sendo solidário; permitindo que as pessoas expressem seus sentimentos.

Considerações finais

Existem diferentes formas de estimular a motivação. O indivíduo é motivado conforme suas necessidades. Ao líder compete utilizar-se de diferentes recursos e ferramentas disponíveis, reconhecendo a capacidade de cada um, de modo que desenvolva suas habilidades e valorize seu desempenho, visando os objetivos da empresa e suas metas pessoais.

O papel da liderança na motivação é fundamental. A motivação necessita de estímulos do ambiente e das políticas da empresa. Cabe ao líder atuar reconhecendo o trabalho realizado e o esforço dispensado; respeitando os limites de cada indivíduo; sendo solidário e atento ao sentimento alheio, reconhecendo-o como ser humano; educando pelo exemplo; não constrangendo as pessoas; comportando-se em conformidade com seu discurso.


(*) Este post utilizou dados do artigo “O papel da liderança na motivação de equipe”, de Miriam Nepomuceno Rosa Borlot e Ronaldo Marques.

Autor: Ronaldo Lundgren

Possui graduação pela Academia Militar das Agulhas Negras; é Mestre em Estudos Estratégicos pelo US Army War College; e Doutor em Ciências Militares pela Escola de Comando e Estado-Maior do Exército.

Deixe uma resposta