Liderança transacional versus liderança transformacional

Share

por Ronaldo Lundgren.

Liderança transacional versus liderança transformacional

Em seu livro intitulado Liderança, o sociólogo político James McGregor Burns (1978) conceituou a liderança como a “capacidade de algumas pessoas em explorarem as motivações dos seguidores para alcançar melhor os objetivos de todos.” Sugeriu em seu trabalho que políticos poderiam ser distinguidos sob duas perspectivas: a da liderança transacional e da liderança transformadora.

Liderança transacional

A liderança transacional (liderança de transação) trata-se de uma troca entre líderes e seguidores. Ela se caracteriza por recompensas pessoais e materiais pelo esforço e pelos resultados alcançados. As recompensas também podem ocorrer em forma de prestígio pela obediência às vontades do líder.

Liderança transformadora

Para Burns, a liderança transformadora eleva as aspirações de seus seguidores a um nível em que estas se fundem. Comportam-se de forma proativa. Esforçam-se para impulsionar o desenvolvimento e a inovação das pessoas, do grupo e da organização; alcançam resultados acima do esperado e convencem os ‘seguidores’ a alcançarem elevados níveis de desempenho profissional, ético e moral.

Para facilitar o entendimento, veja na tabela a liderança transacional versus liderança transformacional.

Liderança Transacional

Liderança Transformacional

Desenvolve a necessidade de concluir a tarefa visando ganhar dinheiro

Desenvolve a necessidade de gerar significado às tarefas, tornando-as significativas e desafiadoras.

Está focado no poder e posição; política e vantagens

Está focada nos propósitos, valores, princípios éticos e morais

Dá importância aos estudos de dados e resultados a curto prazo

Transcende as questões diárias

Confunde causa com sintomas e preocupa-se mais com o tratamento do que com a prevenção

Separa causa e sintoma com o intuito de trabalhar de forma preventiva

Dá valor aos assuntos táticos

Alinha estruturas internas e sistemas para fortalecer os valores e objetivos principais

Acredita que as relações auxiliam nas interações

É proativa, catalizadora e resignada

Age de acordo com o comportamento esperado dedicando-se ao trabalho dentro dos sistemas atuais

Possui visão estratégica, focaliza principalmente missões e estratégias para cumprir objetivos atuais e futuros

Apóia os sistemas e estruturas que reforçam os resultados, maximiza a eficiência e garante ganhos imediatos

Utiliza integralmente os recursos, identifica e desenvolve novos talentos; reconhece e recompensa esforços importantes

Fonte: Adaptado de Stephen Covey.

Hora de agir

Você sabia que várias pessoas estão aguardando que você indique este texto? Compartilhe. Curta. Elas se importam com suas observações.

Related Post

Autor: Ronaldo Lundgren

Possui graduação pela Academia Militar das Agulhas Negras; é Mestre em Estudos Estratégicos pelo US Army War College; e Doutor em Ciências Militares pela Escola de Comando e Estado-Maior do Exército.

Deixe uma resposta