Como falar com a pessoa que o intimida no trabalho

Share

Como falar com a pessoa que o intimida no trabalho

Como falar com a pessoa que o intimida no trabalho

Todos nós já passamos por isso

por Jessica Powell.

Jessica Powell, ex-vice-presidente do Google que escreveu The Big Disruption e disse como deixar seu emprego, está aqui para responder suas perguntas comuns, porém complicadas. Veja esta:

“Fico muito nervoso sempre que preciso falar com um executivo sênior. O que eu posso fazer?”

Todos nós já passamos por isso.

Até as pessoas no topo já estiveram no fundo. Mesmo aquelas que pularam na frente porque o pai é o CEO ou por terem um sobrenome famoso.

Não importa o quão confiantes possam parecer hoje, todas tiveram a sensação de serem pequenas na presença de alguém maior.

Tudo isso é para dizer que todo mundo é humano e tem falhas. Todo mundo tem medo de alguém ou algo. Até aquele executivo importante que o intimida.

Certa vez, trabalhei com um figurão em vendas que era muito inteligente e muitas vezes duro com o feedback dele. Os funcionários (inclusive eu!) ficavam tão intimidados que costumavam estragar suas interações com ele.

Para piorar a situação, ele parecia se divertir com a nossa confusão.

Mas então, um dia, acabei em uma discussão com esse executivo e um grupo de engenheiros, um dos quais fez uma piada sobre o sistema operacional Linux.

Do tamanho da minha mente

Vi um lampejo de desconhecimento passar pelo rosto do executivo de vendas. Por mais que ele gostasse de lembrar as pessoas de sua formação científica, ficou claro para mim, pelo rosto e pelo silêncio, que ele não entendeu a piada – e que ele não queria que ninguém visse sua ignorância.

Ah, eu disse a mim mesma, esse alguém é tão inseguro quanto o resto de nós. Depois daquele dia, achei muito mais fácil conversar com ele.

O executivo de vendas continuava tão afiado como sempre, ainda esperando para esmagar todos nós em uma discussão, mas ele havia sido reduzido ao tamanho da minha mente – e de repente isso o normalizou.

Quando se trata de superar o medo de um superior, o objetivo não é descobrir a fraqueza dele, mas lembrar que todos têm vulnerabilidades e que ninguém é melhor que você em tudo.

Não posso fazer cálculos com muitas variáveis ​​em tempo real nem recitar pi (π) até o vigésimo dígito, mas posso escrever uma coluna de conselhos enquanto assisto à Netflix, que é pelo menos valiosa para as pessoas que leem minha coluna!

O maior passo, então, é internalizar que você não tem motivos para temer alguém.

Você pode levar anos de terapia para superar esse trauma.

Enquanto isso, aqui estão algumas dicas práticas:

Primeiro, prepare-se bem para qualquer reunião com a pessoa que o intimida.

Uma reunião com um grande grupo de pessoas? Pessoas que podem ter experiência em áreas diferentes da sua?

Você não poderá “derrotar” essas pessoas em seus campos, mas deverá se preparar o suficiente para que suas contribuições – que dependem de suas áreas de força – sejam baseadas em uma base sólida de conhecimento.

É assim que você deve mostrar ao chefe e a seus outros colegas de trabalho.

Além disso, prepare o ambiente. Procure pessoas-chave com antecedência e discuta o problema com elas. Experimente a ideia que deseja avançar na reunião e obtenha o feedback delas.

Sim, isso pode parecer chato e burocrático – quem quer ter uma pré-reunião antes de uma reunião ?! Mas se você está enfrentando um problema de ansiedade, pode ser uma forma valiosa de defesa. Além de ser uma ótima maneira de fortalecer seu relacionamento com outros colegas.

Pedir o conselho de alguém é uma ótima maneira de reduzir qualquer nervosismo, pois isso tira a pressão de você para falar e está comunicando que você valoriza a opinião dele.

E há outra vantagem: se você incorporar os comentários deles, já terá o apoio deles na reunião.

Se você não concorda, pelo menos pode antecipar as preocupações deles e estar pronto para resolvê-los.

Reduzindo vetores de ataque

Tudo isso significa que você está reduzindo o número de vetores de ataque – diretamente do executivo que o intimida ou de outras pessoas na sala que podem prejudicá-lo.

Em seguida, pergunte-se:

  • Com o que esse executivo realmente se importa?
  • O que ele costuma perguntar? e
  • Quais são seus pontos fortes?

Se esse executivo tem anos de experiência no gerenciamento de grandes equipes técnicas ou possui uma sólida formação em marketing, provavelmente possui fortes opiniões nessas áreas.

Certifique-se de ter pensado nesses tópicos. Principalmente, você quer ter certeza de que não é pego de surpresa quando o executivo pergunta sobre algo com o que eles se importam. Você não precisa ter a resposta certa (ou o que eles acham que é a resposta certa), mas precisa mostrar que pensou nisso.

Também é bom ter algumas perguntas sobre as opiniões dele ou solicitar seus conselhos. Pedir o conselho de alguém geralmente é uma ótima maneira de diminuir o nervosismo, pois tira a pressão de você para falar e comunica que você valoriza a opinião da pessoa.

Considerações finais

Por fim, não se esqueça de respirar, o que é uma boa estratégia para qualquer encontro indutor de ansiedade.

Ao respirar fundo, não encha a cabeça de imagens da praia, sons de música de massagem ou o que as pessoas normalmente aconselham. Em vez disso, imagine aquele executivo em uma situação embaraçosa. Como, por exemplo, ficar sozinho em uma festa da turma enquanto todos comemoram.

Lembre-se de que todos somos secretamente inseguros. De uma forma ou de outra. Permita-se considerar seu executivo intimidador com um novo sentimento: empatia.

Ou se isso parece bom demais: escárnio. Qualquer coisa que lhe ajude a superar a situação.

Referência(s)

Jessica Powell. Este artigo foi publicado na revista Medium.

Autor: Ronaldo Lundgren

Possui graduação pela Academia Militar das Agulhas Negras; é Mestre em Estudos Estratégicos pelo US Army War College; e Doutor em Ciências Militares pela Escola de Comando e Estado-Maior do Exército.

Deixe uma resposta