Buscou oportunidades ou apenas reagiu às circunstâncias?

Share

por Ronaldo Lundgren.

Você buscou oportunidades ou apenas reagiu às circunstâncias?

Para chegar à sua situação profissional atual, você buscou oportunidades ou apenas reagiu às circunstâncias do mercado?

você buscou oportunidades ou apenas reagiu às circunstâncias

Pense bem antes de responder. Saber se você é protagonista ou coadjuvante da sua carreira é mais difícil do que parece.

Afinal, em um mundo cada vez mais instável, não é tão simples determinar o nível de influência que temos sobre nosso destino profissional.

Quem é o protagonista da sua carreira? 

Protagonistas são pessoas com atitude para mudar situações desconfortáveis.

Em artigo publicado na Folha RJ, Luciana Boschi entende que “Protagonistas são aqueles que não se conformam com sua situação e têm atitude para mudar”.

Eles não fazem o papel de vítimas. Ao invés de sentar e lamentar, resolvem encarar a situação e partem para alcançar seus objetivos.

Protagonistas administram suas próprias carreiras. Para isto, é necessário fazer um planejamento considerando algumas variáveis:

  • onde estou;
  • aonde quero chegar; e
  • o que fazer para concretizar minha meta.

O profissional que é protagonista avalia suas competências técnicas e comportamentais. Identifica suas habilidades natas e as competências adquiridas nos cursos e estágios realizados, nos idiomas que domina.

Tudo isso faz parte do autoconhecimento. Aliás, você se conhece?

<<< Autoconhecimento >>>

Conhecer a si mesmo é uma tarefa que não para. A cada momento da vida você muda. Seja honesto com você. Autoconhecer-se é imprescindível para o sucesso na carreira.

Luciana Boschi considera que “Identificar quais competências dominamos, as que precisamos desenvolver e em que áreas podemos encontrar maior realização pessoal e profissional, vai facilitar a trajetória suavizando os espinhos e tropeços, além de diminuir as chances de tentativas frustradas”.

Manter uma carreira de sucesso não é nada fácil, principalmente num cenário com alto grau de competitividade

As oportunidades estão em toda parte. Basta identificá-las. Quando você conhece suas fortalezas e os pontos fracos, torna-se mais fácil escolher e agarrar a oportunidade que lhe interessou.

Fique atento a todas as oportunidades, inclusive dentro da empresa onde trabalha. Com esta atitude, você conhecerá outras áreas. E também vai se especializar e atuar de forma que faça a diferença no mercado.

A gerente de Recursos Humanos Rosilene Senna entende que, “para ser protagonista da sua própria carreira”, pelo menos essas dicas devem fazer parte de sua conduta:

Ser proativo

Proatividade e conhecimento nunca são demais.

Um profissional que sabe tudo sobre sua área e busca conhecer as demais sempre sairá na frente.

Demonstre no dia a dia seu interesse pelo seu trabalho, dê dicas de melhorias e esteja sempre atento às políticas da empresa.

Contribuir com outras áreas

“Isso não faz parte da minha função” é uma frase que deve ser excluída do seu dicionário.

Contribuir com outras áreas pode facilitar ainda mais seu trabalho. Muitos processos e pendências podem ser melhorados se todos trabalharem juntos.

Além disso, é uma oportunidade de mostrar seu compromisso com a empresa e a disposição de colaborar com a equipe. 

Manter boas relações

Contatos são essenciais dentro de uma corporação.

Um bom networking profissional é o canal para novas oportunidades e desafios dentro da empresa, além de gerar sinergia entre todos os colaboradores e deixar o ambiente mais leve.

Ser polivalente

Em um mercado de ampla concorrência, esse é o tipo de profissional que terá destaque.

O que muitas empresas buscam hoje em seus processos seletivos são pessoas versáteis, que desempenham funções variadas.

Isso não significa trabalhar mais, significa ter mais interesse e disponibilidade para assumir novos desafios.

Resiliência

Resiliência e foco devem caminhar juntos.

Foco para estabelecer e cumprir metas traçadas. Resiliência para lidar com obstáculos e pressões do dia a dia, enfrentando as questões com serenidade e competência.

No ambiente profissional, tudo é consequência de muito trabalho e dedicação. Se houver alguma adversidade, se concentre no que é mais importante para superar esse momento e siga em frente!

Brilho nos olhos, energia e otimismo podem ajudar a construir uma trajetória bem-sucedida e feliz.

___ *** ___ *** ___

Atitudes que fazem você perder oportunidades

No entanto, não basta adotar atitudes proativas. Fique atento àquelas que fazem você perder oportunidades.

Artigo da empresa RHNossa sobre o assunto apresentou algumas orientações da Presidente da Sociedade Brasileira de Coaching, Villela da Matta, para “evitar atitudes que acabam atrasando a carreira.

Com a palavra, Villela da Matta:

Falta de interesse

Não inteirar-se sobre os procedimentos da empresa pode ser interpretado pelos gestores como falta de interesse pela organização.

Incompatibilidade com o perfil da empresa

Quando a personalidade e os valores do indivíduo não correspondem aos da organização insistir no emprego é um erro.

Falta de compromisso

Comparecer ao emprego todos os dias não é suficiente para demonstrar compromisso com o trabalho. A empresa precisa de resultados e não apenas de ações.

Faltas

Faltar por qualquer motivo pode ser interpretado como descaso. E, se o funcionário parece não precisar da empresa, a organização também acaba não precisando dele.

Má utilização de recursos

Utilizar os recursos da empresa de forma imprópria é mais um ato a ser evitado.

Não use o telefone da organização para assuntos pessoais, use o computador apenas para o trabalho e deixe para conferir as redes sociais e compras online para casa.

Falta de responsabilidade

Esquecer compromissos é inevitavelmente percebido como irresponsabilidade e desinteresse.

Excesso de ego

Ter o ego muito elevado e não admitir erros são atitudes que prejudicam a sua evolução profissional.

Humildade é uma característica essencial para quem deseja conquistar o respeito de todos na empresa e oportunidades de promoção.

Ócio criativo

Exercite a capacidade de procurar soluções inovadoras e eficazes para os problemas e desafios que surgem nas empresas todos os dias, esforçando-se para ser um colaborador criativo e proativo.

Falta de bom senso

Falar mal do chefe ou de alguém importante da empresa atrasa a carreira, além de demonstrar falta de ética e de respeito. Portanto, meça bem as palavras e evite comentários indelicados.

Atrasos

Cumprir seu horário de entrada e saída é um passo importante. Atrasos, mesmo de poucos minutos, demonstram falta de responsabilidade com a empresa e com os clientes.

Referências

Rosilene Senna é gerente de Recursos Humanos da Aliança Navegação e Logística e da Hamburg Süd.

Luciana Boschi.

Autor: Ronaldo Lundgren

Possui graduação pela Academia Militar das Agulhas Negras; é Mestre em Estudos Estratégicos pelo US Army War College; e Doutor em Ciências Militares pela Escola de Comando e Estado-Maior do Exército.

Deixe uma resposta