Autoestima e autoconfiança elevadas

Share

por Alda César de Andrade.

autoestima e autoconfiança elevadas

Autoestima e autoconfiança elevadas

Quando tudo “parece” que está errado, devemos nos lembrar de algo fundamental. Como vai a nossa AUTOESTIMA?

Dificuldades aparecem a todo o momento. E como você reage quando elas aparecem? Quando nada nos cai bem, o nosso corpo parece desproporcional, o cabelo não está legal, o sexo não nos dá mais prazer, em fim, o que está acontecendo?

Bem, a nossa AUTOESTIMA pode estar distorcida ou coerente com o que gostaríamos de ser, ou do que pensamos em que devemos ser.

Essa nossa AUTOESTIMA exercerá grande influência na nossa vida, tanto no desempenho profissional quanto em nosso relacionamento interpessoal.

Fatores hormonais acarretam também inquietações em nossas percepções não condizentes com a realidade, por isso, devemos também pesquisá-los.

Não obstante, uma boa conversa com psicólogos, como também uma boa amizade sincera, poderá trazer um “conforto “ e possíveis esclarecimentos de tais percepções.

Você precisa entender que o seu valor não está no que você faz ou tem. Está em você. No seu integral como pessoa, com tudo o que Deus lhe deu, ou seja, seu temperamento, seus dons e seus talentos. Saiba lidar com seus limites e fracassos.

A experiência nos mostra que uma AUTOESTIMA e AUTOCONFIANÇA elevadas, irão capacitá-lo numa conquista dos seus desafios. Então, enfatizo que munido desta elevada AUTOESTIMA e AUTOCONFIANÇA, aquilo que se propõe a fazer irá parecer-lhe mais razoável de alcançar, promovendo uma crença numa vida melhor e mais satisfatória.

O que errei?

A mente é especializada em procurar todo o tipo de coisas ou situacões que fizemos mal.

Diante deste fato comprovado cientificamente, desta contraprodutividade, temos que trabalhar no sentido de construir nossa própria imagem.

A forma que nos vemos nos afeta. Temos que tomar consciência que isto nos afeta diretamente em tudo aquilo que fazemos. Portanto, pessoas com AUTOESTIMA elevada têm a capacidade de serem mais felizes, aumentando o seu bem-estar e consequentemente a produtividade nas suas vidas.

Gostaria de salientar que encontramos questões referentes à AUTOESTIMA em toda dificuldade emocional.

Transtornos emocionais como: depressão, ansiedade e síndrome do pânico, são sintomas de uma baixa autoestima. Ou seja, encontramos em cada um desses transtornos uma AUTOESTIMA rebaixada.

Baixa autoestima não é privilégio de poucos. Por sermos seres pensantes, temos a capacidade de superar as causas de uma baixa autoestima. Só o fato de estarmos vivos é prova suficiente de que temos o direito de lutar pela felicidade.

autoestima e autoconfiança elevadasSeja flexível e mais criativo. A criatividade nos leva a alternativas para se viver melhor. Ser aprovado por mais pessoas que todo mundo gosta, parece que atrai gente legal, que o apoia.

Está legal consigo mesmo mostra vitalidade. Então, goste de si e comece o dia agradecendo a Deus pela benção de estar vivo e que vai compartilhar de sua alegria com os demais que te rodeiam.

Para refletir…

Quero deixar um versículo bíblico, onde em São Paulo em sua carta aos Romanos ( Rm 12,3 ) nos relata:

Pela graça que me foi dada, recomendo a cada um de vós : ninguém faça de si uma ideia muito elevada, mas tenha de si uma justa estima de acordo com o bom senso e conforme a medida da fé que Deus deu a cada um.

Autor: Ronaldo Lundgren

Possui graduação pela Academia Militar das Agulhas Negras; é Mestre em Estudos Estratégicos pelo US Army War College; e Doutor em Ciências Militares pela Escola de Comando e Estado-Maior do Exército.

Deixe uma resposta